Artistas Portugueses. Espectaculos. contacto   conjuntos de baile, grupos de baile, grupos musicais, Bandas de musica, Grupos e Bandas Musicais, artistas contactos de artistas, contactos de bandas, contactos de grupos musicais artistas cantores, artistas festas, festas populares, artistas populares
 

Emanuel

artistas da musica portuguesa, cantores da musica portuguesa, musica popular, musica de baile
 
Emanuel nasce para a musica em 1973, quando inicia a sua aprendizagem musical numa escola especializada em guitarra clássica. Rapidamente atraído pelo gosto, torna a musica em algo mais serio, passando os seis anos seguintes em formação na vertente que, até então, mais gostava: a musica clássica.

Mais tarde, assume a música como única actividade profissional, tornando-se professor durante oito anos, dando aulas, dirigindo pequenas orquestras, integrando grupos musicais de todo o tipo, tocando em bares, festas e lança um disco só com instrumentais.

Rapidamente se faz eco das suas capacidades, passando a ser solicitado enquanto compositor e orquestrador, para intérpretes da musica ligeira portuguesa bem conhecidos na década de 80. Entre eles Marco Paulo, líder de sucessos naquela época e para quem Emanuel produz em 1988 o álbum “Joana”, que atingiria a quadrupla platina.

Em 1992, Emanuel assume-se como intérprete e edita o seu primeiro disco. De imediato estabelece uma relação muito própria com o publico. A sua primeira platina acontece em 1994 com o álbum “Rapaziada vamos dançar”, fruto de um estudo profundo sobre a música popular, em que Emanuel revela ao público um novo conceito musical de raízes populares, que impele à dança.

Mas isto foi só o início, no ano seguinte, adiciona uma nova dinâmica à sua música, com a acentuação do contratempo, criando um estilo único, que se torna num fenómeno de popularidade com “Pimba, Pimba” (510 mil cópias vendidas só nos primeiros seis meses). A receptividade ao novo conceito musical criado por Emanuel foi tal, que o mercado discográfico português, durante os dois anos seguintes, se alterou por completo com o aparecimento de inúmeros artistas, editoras discográficas ou até mesmo programas de televisão e revistas semanais que, exclusivamente, adoptariam esse novo estilo musical. A repercussão foi tal que, os media, apelidariam aquele novo movimento de “musica pimba”, o que tornaria Emanuel como uma das poucas pessoas a terem o seu nome no “Dicionário da Língua Portuguesa”.

Este sucesso passou também para o restante mundo da Lusofonia, tendo, por exemplo, em 1996, chegado ao Brasil através das vozes de “Leandro & Leonardo”, a dupla de maior sucesso da época, que solicitaram a Emanuel a sua versão de “Pimba Pimba”. No ano seguinte, na sequência de várias votações promovidas por diversas rádios, revistas e jornais, Emanuel é eleito “Rei da Música Popular” e “Artista Mais Popular” desse ano.

Em 1998, apresenta o álbum “Felicidade (quando o telefone toca) ”, em que Emanuel revela a sua outra faceta, a de cantor romântico, cuja aceitação foi também positiva, alcançando rapidamente mais discos de platina. A 5 de Outubro desse mesmo ano, Emanuel recebe no Castelo de Ourém, o título de “D. Emanuel I, Rei da Música Popular Portuguesa”, na presença de D. Duarte Pio de Bragança, o legítimo herdeiro do trono de Portugal.

 

 

 

Os galardões e as homenagens continuaram, recebendo em 1999 o título de “Embaixador da Música Portuguesa” em New York (prémio atribuído pelas várias associações portuguesas espalhadas pelo mundo) e no ano seguinte, é homenageado com um grande concerto no Cine-Teatro Tivoli (Lisboa), que pretendia ser uma retrospectiva dos seus 25 anos de trabalho dedicados à música, mas a venda rápida dos bilhetes, tornou-o como o primeiro artista de cariz popular, a lotar uma sala de prestigio da capital portuguesa.

Em 2001 é o principal produtor da banda sonora da telenovela “Anjo Selvagem” (TVI), incluindo a canção do genérico e temas específicos de três personagens, cuja adesão do publico ultrapassou todos os recordes, tornando-a a única novela portuguesa no ar durante três anos e cuja canção ainda hoje é cantada por todo o país. Por tudo isto, não seria de estranhar que, no final de 2002, Emanuel volta a ser o responsável da canção do genérico e de temas específicos de duas personagens da telenovela “Sonhos Traídos” (TVI).

Os seus álbuns anuais continuaram a rapidamente atingir o topo de vendas e passa a juntar o seu público nas salas mais importantes do país. Inicialmente no Coliseu dos Recreios (Lisboa), onde grava o primeiro Dvd ao vivo e depois no Coliseu do Porto. Em ambas as situações os ingressos esgotam rapidamente e Emanuel é aclamado por fãs vindos de toda a parte, como tal, passou a repetir com alguma frequência os seus espectáculos nestas prestigiadas salas de espectáculos. Os fãs começaram a crescer cada vez mais, de tal modo, que em 2006 apresenta o seu próprio jornal, distribuído gratuitamente junto dos fãs em Portugal e nas comunidades portuguesas, com uma tiragem mensal de 40 mil exemplares.

No ano seguinte, Emanuel, é pai pela terceira vez e de gémeos, o que originou a canção “Cada vez que um filho nasce”, um tema de emoções fortes que iria marcar daí para a frente a sua carreira e o seu público, adicionando mais uma nova vertente na musica de Emanuel, apelando e responsabilizando o ser humano para a harmonia e felicidade global, mas sem nunca esquecer as outras duas vertentes já consagradas, a romântica e os temas alegres e dançantes.

Pouco tempo depois, Emanuel inicia um novo estudo para obter uma nova sonoridade que mantivesse como base a música tradicional portuguesa mas, que ao nível da dança, se adaptasse às novas sonoridades e tendências cosmopolitas.

As experiências foram acontecendo nas faixas secundarias dos seus álbuns, até que, em 2010, à semelhança de 1995, atinge os seus objectivos, de novo com um estilo único, adicionando às suas raízes o calor de África e os ritmos electrónicos, contagiando tudo e todos através do hit “Ritmo do Amor (kuduro)”.

Em apenas um ano, este fenómeno chegou a todo o lado, inclusive, nas pistas de dança portuguesas e internacionais. Prova disso, é o videoclip oficial de “Ritmo do Amor (kuduro)” no canal do Youtube (emanuelwebtv) já ter atingido o número inédito de 10 milhões de visualizações, algo nunca alcançado por um artista português, visto em mais de 120 países, entres os quais se destacam: Espanha, França, Reino Unido, Brasil, Venezuela, Alemanha, Estados Unidos, Itália, México, Polónia, Roménia, Eslováquia, República Checa, Argentina, Eslovénia, Suécia, Chile, Austrália, Hungria, Rússia, Colômbia e Japão.

Uma vez mais, Emanuel, criou um movimento com ritmos adaptados às exigências cada vez maiores de um público que não pára de crescer, que apesar de ainda estarmos numa fase inicial do aparecimento de inúmeros artistas a tentar entrar no mesmo registo, do estilo ainda não possuir um nome definido, a verdade é que os media já o tentam designar, sendo que o nome que mais tem vingado é o de “estilo kudimba”. A verdade é que, independentemente do nome, Emanuel captou definitivamente pessoas de todas as idades, de tal maneira, que é junto das camadas mais jovens que agora os seus espectáculos são mais solicitados e os seus novos singles, “Hino à Alegria (let`s go)” e mais recentemente “Baby, és uma Bomba”, já andam de boca em boca e a ganhar rapidamente bastantes visualizações no Youtube.

Tal como o vinho da região onde nasceu, Emanuel tem ganho substância com o tempo. Apesar do sucesso, mas sem abandonar a sua postura humilde, e insatisfeito por natureza, continua sempre à procura de novos sons para nos satisfazer. “Quem canta seus males espanta” e a verdade é que ao longo dos anos este homem multifacetado tem semeado alegria por onde tem passado. Ele continua a cantar e nós, “pimba”, não nos cansamos de o ouvir...

Artista Emanuel - videos
Artista Emanuel
Artista Emanuel
 
 
Fado e Fadistas Espectaculos: A Naifa | Adelaide Ferreira | Amor Electro | Cantora Ana | Ana Malhoa | Azeitonas | Bandalusa | Canário e Amigos | Carminho | Artista Clemente | David Antunes | Deolinda | Grupo Diapasão | Duo musical Bruno e Celia | Cantigas na Eira | Artista Emanuel | Fernando Correia Marques | GNR | Grupo Raizes do Minho | Artista Herman José | Fadista Gisela João | Fadista Duarte | Artista Jéssica | Joana | Joao Pedro Pais | José Malhoa | Mundo Novo | Marco Paulo | Paulo Gonzo | Quim Barreiros | Artista Ruth Marlene | Artista Suzy | Concertinas Tiago e Paulo | Tony Carreira | Artista Toy / Anabela e as Top Girls | Banda Nova Onda | Grupo musical Axn | Duo Big Banda | Teclista Big Jovem | Banda Celtas | Grupo Mendes Musica Cantadores de desgarrada | Artistas Populares Xico e Zé | Grupo Musical Jovisom | Xico à Portuguesa | Banda Prata Latina | Artista Rosinha | Grupo Musical Toc & Foge | Nani Nadais | Noites de Fados | Grupo Musical 7 Saiais | Banda PK7
POLITICA DE PRIVACIDADE
musica popular  Bandas de Baile -Portugal Artistas portugueses - Portugal