Artistas Portugueses. Espectaculos de fado, fadistas Artistas | Fadistas, Fado e Canção Tradicional de Portugal | Património Mundial | Artistas portugueses da àrea do fado artistas de de fado, fadistas contactos de artistas, contactos de bandas, contactos de grupos musicais artistas de fado, fadistas, cantores de fado cantores, artistas festas, festas populares, artistas populares
 

Fadistas

Fadistas
Contactos
     
Ada de Castro C  
Alcindo de Carvalho Referência Ouvir S | B
Alfredo Marceneiro (?)
S B | L video
Alexandra Monteiro D   960069600
Alexandre Frutuoso F   964155901
Alice Pires S  
Fundação
Anabela Beirão Video Fados ao piano 926240203
Anabela Duarte S    
Ana Catarina Grilo F 965028341 961882367
Ana Laíns M | W | Y | F  
Ana Maria M  
Ana Marta M  
Ana Moura S | Y | F | T | iT | M   234425610
Ana Ramalhão F    
Ana Roque P    
Ana Sofia Varela M    
Anita Guerreiro C  
António Baptista S    
António Calvário C  
António Domingos Abreu da Rocha Biografia  
António Pinto Basto F C | Pp
Argentina Santos M C Referência
Armando Dias Bento B    
Artur Batalha F    
Beatriz da Conceição M    
Berta Cardoso      
Beto Gil S    
Camané S | M  
Carminho S M
Carlos do Carmo M | S | W   ao vivo
Carlos Ramos (?)
B | B | D | M | V | P L  
Catarina Pereira (Familia Superstar) (Ouvir) email
Carla Pires S | Y | M F 969002573
Carlos Macedo S  
Carlos Manuel Proença M  
Carolina F S 964308911
Castela Parreira F   919750855
Cátia Garcia M S
Celeste Rodrigues S M 213903220
Célia André Y    
Célia Leiria
M   962442692
Cidália Moreira S W 934370132
Cila d'Aire M    
Cláudia Madur S   919484137
Clara S | F | Y | | M | P   935174081
Cristina P   917005674
Cristina Branco S (Almeirim)
Cristina Maria Ferreira S | M   917261485
Cristina Nóbrega S | M 935639095 927011819
Cuca Roseta S Y  
Dana M  
Débora Gonçalves Y  
Débora Rodrigues M F
Deo Bernardo M  
Diamantina Rodrigues F | Y | W | L  
Dora Maria F Video "A vida vai" 2014 918281091
Duarte S | F | Y | T | G+  
Dulce Pontes S M
Emanuel de Moura F    
Emanuel Soares F | D Caldas da Rainha  
Emilia Lamy F    
Fabia Rebordao S | F | em duo com Celeste Rodrigues  
Fados ao Piano (espectaculo) S 926240203  
Fado ao Vivo (noites fado)à medida Ver Anabela e amigos do fado 926240203
Fernanda Baptista (?)
Letras C  
Fernando Farinha(Coloque o rato p/ ler)
Letras    
Fernando Maurício Y | W B Letras
Filipa Cardoso F    
Francisco Pedro F    
Francisco Rebelo de Andrade Y    
Francisco Sobral M  
Gonçalo Salgueiro S  
Gisela João F | Y | M S
Grupo Aeminum - Fado de Coimbra M B  
Grupo da Associação C. Coimbra Menina e Moça S B  
Grupo de Fados de Coimbra "Toada Coimbrã" B    
Grupo de Fados de Medicina do Porto S    
Helder Moutinho M S
Herminia Silva (Fig Foz) F    
Isabel Maria F | P isabelmariafado@gmail.com 910133391
Joana Amendoeira S M
Joana Cota F  
Joana Costa M  
Joana Luz   Video Fadista Louco
Joana Melo M  
     
João André M  
João Braga C  
João Chora S M
João Farinha - Grupo Coimbra M M 2
João Lança M  
938343805
João Lopes Pires P  
João Pedreira M  
João Siborro F | Video | jbferreirinho@gmail.com Castelo Branco
Jaime Dias F jaimediasfadista@gmail.com
Jorge César M  
Jorge Fernando C M
Jorge dos Santos M  
José Afonso(Zeca Afonso) M M-II
José da Câmara C | F   917234881
José Gonçalez F | B | Wp | D |    
Jose Goncalves Juvenal F   919896483
José Lameiras S | F | L | B  
José Viana Video Zé Cacilheiro Ouvir Velho Estudante  
Katia Guerreiro S  
Lenita Gentil S
Liana S F
Liliana Jordão F    
Liliana Martins S | F Portal Musica ao vivo 961773620
Ligia Ferreira -    
Lucilia do Carmo      
Luisa Soares      
Mafalda Arnauth S | Facebook  
218444720
ouvir fado pechincha ouvir sonho desfeito
N1922/ F1995
Mara Pedro S | F 934890081 936400189
Marco Oliveira M P
Marco Rodrigues M | F Y
Maria Ana Bobone S | F Kbranca.com | Y 936766765
Maria Armanda C  
Maria da Fé C  
Maria de Fátima S  
Maria de Lusrdes Brás F   926647419
Maria João Quadros F    
Maria João Rodrigues S | F   966868851
Maria José Valério C  
Maria Mendes S  
Maria Teresa de Noronha    
Maria Vasconcelos S  
Mariana Oliveira S | F 933139022
Marina Mota S
Marino João Jesus Conceição      
Mario da Cruz F | Y | S    
Mario Maduro F Alcobaça 262106250 964346987
Maritina S    
Mariza S M
Margarida Guerreiro S | F | M | G+ | Y mg.fado@gmail.com
Michelle Pereira M  
Miguel Amaral S   912325119
Miguel Bandeirinha F | S   919023151
Miguel Brito Rebelo S    
Milú Mourão F   964803148
Misia S  
Monica Jesus F | S   965263136
Nani Nadais (Fado Humoristico) S| Musica ao Vivo video  
Nelson Duarte (Fadista) M  
Nunes Fradique   Castelo Branco 926240203
Nuno da Câmara Pereira C  
Patrícia Vasconcelos
M  
Paulo de Carvalho S M
Paulo Gama B P
Pedro Calado video  
Pedro Galveias F  
Pedro Moutinho M  
Quarteto Edgar Nogueira S  
Raquel Guerra B  
Raquel Peters F  
Raquel Tavares M  
Ricardo Martins F | Y | S   969390630
Ricardo Ribeiro S F | M | P | Y | G+
918091285
Ricardo Silva F    
Rita Gordo F | M    
Rita Santos F | Y | P | ao vivo rita.s21@hotmail.com  
Rodrigo My Space C
Rodrigo Costa Félix M | F S
Rosa Maria Duarte F    
Rouxinol Faduncho P | S Humorista Marco Horácio  
Rui Santos F  
Rute Soares M  
Sandra Correia F | Y | M   968026815
Sara Correia V | Y | F  
Sara Duarte F   964365927
Sonia Tavares S M
Susana Fernandes P 289 794 920
Susana Montenegro F  
Suzana S  
Tania Oleiro F A
Tânia Pataco S  
Teresa Siqueira (?) Portal do Fado Video  
Teresa Tapadas S | F   919655661
Vasco Rafael Biografia    
Vítor Marceneiro (neto:Alfredo Marceneiro) B marceneiro@sapo.pt 965240817
Tristão da Silva(?)
Letras    
Yola Dinis F 925837887 915170272
Yolanda Soares S  
       
       
       
Ana Marina Portal do Fado Blog com contacto " Sr Fado" 914431971
André Baptista  M | F | S | B @  
Margarida Bessa Referencia  
       


Esta lista estará sempre incompleta...(Aceitam-se sugestões)

Fado

Artistas

 

Letras de fados


Um video para quem gosta de cantar o fado

 

Lista de reprodução, de vários Fados e fadistas, do canal 4FadoLisbon

 

Lista de reprodução, com vários Fados e fadistas, do canal xxamonixx

 

Cuca Roseta

 
fadistas, fados, musica portuguesa
Foto acima e texto abaixo in cucaroseta.com
Fadista Cuca Roseta
fadoevarios - videos
(...)

Começou a cantar, timidamente. Uma vez, um ouvinte especial percebeu na sua voz a verdade que começava a saber dizer. Era Carlos Zel, que insistiu: «Tens de aprender mais fados». Ela prometeu que o iria fazer.

Mas a vida tem esta mania de se intrometer nos nossos planos e de repente Cuca pertence a uma banda pop que apenas com um pequeno repertório deixava marca no panorama do burgo – os Toranja, de Tiago Bettencourt. Foram tempos excitantes, uma aventura de sucesso. Mas havia um vazio, sempre um vazio…

Já com uma licenciatura em Psicologia, decide participar num concurso de fados no Porto. Aprendeu oito temas. Mas o maior prémio de Cuca veio em forma de uma inabalável certeza: «É isto que eu quero fazer», terá pensado na altura. E determinada, foi em busca do que lhe estava destinado.

Foi um ano a deambular por Lisboa, a cantar e a aprender, sempre a aprender. Tornou-se uma presença habitual nos locais onde acontecia fado, falou com músicos, outros fadistas. «Havia um mundo de coisas para aprender, que tinham a ver com a poesia, com a emoção». Conheceu Ana Moura, que a encoraja a continuar. E uma noite é apresentada por Nobre Costa a João Braga, conhecido pelo seu gosto e visão de lançar novos fadistas nos seus espectáculos.

«O que fazes daqui a três dias?», terá perguntado o fadista a uma muito impressionada Cuca Roseta.

«Nada.», respondeu.
«Óptimo. Então vais entrar num espectáculo comigo para a RTP».

Alguém falou em destino?

Depois seguiu-se o ciclo do Clube de Fado. Mário Pacheco, guitarrista e proprietário da casa, tem uma sensibilidade especial para as novas vozes. Gostou da nova fadista e rapidamente passou a integrar o prestigiado elenco. Durante este tempo soube absorver todos os segundos de fado à sua disposição. E foi numa dessas noites em que não deveria lá estar que aconteceu o que justifica estas linhas. Assim, sem planos ou esperanças. A noite em que sem estar previsto, absolutamente por acaso, sorte ou mistério, Cuca Roseta encontrou o argentino Gustavo Santaolalla: músico, produtor, reconhecido compositor de bandas sonoras (com ´Oscares pela música de Babel e Brokeback Mountain). O tal destino teimoso, em que cada vez mais Cuca acredita. Diz ela, como que revendo essa noite pela primeira vez, pausada mas definitiva: «Acredito no destino. E tudo me aconteceu de forma simples, apanhando-me quase distraída».

Ao ouvi-la cantar, Santaolalla, depois do deslumbre, disse de imediato querer gravar com ela. Cuca, sensatamente, estranhou – porque não fazia ideia sobre quem era o desconhecido que lhe fazia semelhante proposta. Alguém enfim identificou o argentino, Cuca pede desculpa por não ter ideia de quem era o produtor. Santaolalla responde: “Não interessa quem sou. O que interessa é que vi em ti uma estrela”. E saiu.

Os dias foram passando, e Gustavo continuava a ligar e a insistir para que Cuca  conhecesse o projecto musical que o produtor tinha construído para ela. Entretanto, outras editoras, sabendo do interesse do produtor, começam a cercar Cuca Roseta, que recusa tudo com a força que provém da certeza da paixão («a minha relação com o Gustavo foi mesmo um caso de amor musical», irá confessar mais tarde.  E desta maneira o que tinha que acontecer, aconteceu. Começava a nascer o disco Cuca Roseta.  

Todos os fadistas que fazem o seu percurso em casas de fados passam por uma terrível provação quando têm que enfrentar a solidão do estúdio. A rapariga que participou em Fados de Carlos Saura ou cantou para Bento XVI durante a visita do Papa a Portugal conseguiu dar tudo o que tinha, beneficiando do incrivel ambiente proporcionado por Gustavo Santaolalla. E confirma: «Não senti muito a solidão de estar ali a gravar, entreguei-me `a emoção». O resultado é um belissimo disco de estreia, com um repertório que passa por alguns clássicos (“Rua do Capelão”, “Avé Maria Fadista” ou “Marcha de Santo António”), outros fados musicados (o magnifico “Porque Voltas De Que Lei”, letra de Amália com a colaboração do próprio produtor e do tanguero Cristobal Repetto; ou “Maré Viva”, um poema de Rosa Lobato Faria levado para o castelhano por Santaolalla), e sobretudo a afirmação de Cuca Roseta como letrista em causa própria. Excelentes exemplos são “Homem Português” e “Nos Teus Braços”, onde Cuca assina também a musica. Esta «autonomia» de talento torna-a assim ainda mais próxima do que canta.

Como cúmplices musicais perfeitos, Mário Pacheco na guitarra, Pedro Pinhal na viola de fado e Rodrigo Serrão no contrabaixo. E ao comando de tudo, a extraordinária sensibilidade de Gustavo Santaolalla, a dar espaço, tempo e voz para que Cuca cumpra o que sente e enfim o possa mostrar ao mundo, porque a alma e universal.

Talvez estes sejam dias difíceis, em que a realidade nos invade mais do que gostaríamos. Mas a alma resiste, a alma persiste. A força quase mistica que se desprende de Cuca Roseta, a sua fé, a sua comunhão com o que sente e com a natureza que a rodeia pode oferecer esperança de redenção de tudo pela beleza. Quando se volta a insistir no destino, ela sorri outra vez e outra vez nos desarma: «Eu quero simplesmente cantar». E levanta-se, e junta-se aos músicos que a esperam e a sua voz afinadíssima prende-se com a da guitarra portuguesa e deixamo-nos levar por este caminho de verdade absoluta.

Ass: Nuno Miguel Guedes in: site Oficial de Cuca Roseta
 

 

Videos de Cuca Roseta (acima)

 

CONTACTOS

Agenciamento / Booking Cuca Roseta

Sons em Trânsito - Espectáculos Culturais, Lda.
Av. 25 de Abril, nº 36 - 2º
3810-197 Aveiro. Portugal
Tel.: +351 234 425 610
info@sonsemtransito.com
www.sonsemtransito.com

 
 

Margarida Guerreiro

 
Margarida Guerreiro
Foto e texto abaixo - www.facebook.com/margaridaguerreirofado
Fadista

MARGARIDA GUERREIRO PAGINA OFICIAL
www.margaridaguerreiro.com
www.myspace.com/margaridaguerreiro
INFO : mg.fado@gmail.com

 

 


Biografia

"... intérprete de grandes recursos e uma voz soberba com características e nuances próprias..."


In, revista "Epicur"
Jan/Fev 2008 por
João Afonso


Margarida Guerreiro nasceu no Alentejo (Portugal), terra onde os cantares tradicionais se estendem na planície e se enraízam no espírito das pessoas mais sensíveis…
Margarida, cresce a ouvir estes sons juntamente com os discos de Amália Rodrigues que faziam parte da escolha de seus pais. E é assim a ouvir Amália que nasce a vontade de cantar. Este é o sentimento que a torna diferente, a junção da sua raiz popular com o misticismo do fado.

Em 1991 estreia-se num dos concertos mais importantes da sua vida, como fadista amadora fez a primeira parte de Amália Rodrigues (Cine Teatro Curvo Semedo, Montemor-o-Novo) obtendo assim a bênção da Diva.
Seis anos mais tade conquista o primeiro lugar no concurso “Amália Clube de Fado“, do qual surge o seu primeiro registo fonográfico. De seguida é convidada a representar o Alentejo na Expo 98, também no Festival de Música Internacional el Hatillo na Venezuela, no Festival das 4 Cidades (Portugal), voz convidada do projecto “ Fado - Flamenco” - Duas músicas… Um Sentimento (Espanha).
Em 2003, é editado o seu primeiro trabalho discográfico “Sal e Mel“ (Ovação), confirmando assim o reconhecimento e o carinho do público português Margarida apresenta o seu concerto “ Sal e Mel “.
Com este trabalho Margarida inicia também um percurso de reconhecimento internacional (Espanha, Canadá, Suiça, Alemanha, Grécia, Estados Unidos…) 

2004 - “ Divas do Fado Novo “ (Difference) “ Cantar Amália “ (Seleções Readers Digest)

...


"Margarida Guerreiro é uma grande cantora com uma voz magnífica." 
"O sorriso radioso, encantadou com a sua voz o público do Teatro Municipal. 
"Uma magnífica embaixatriz para Portugal"

In Corse Matin

2006 - “ Fado Capital VI “ (Ovação)
“ A voz das Cerejas” 

2007 - “ Saudade – Amália noutras vozes “ (Som Livre)
“ Fado Português “ (Edel Classique)

Em 2006 a cantora cria com Custódio Castelo o projecto “Encores Fado”, com o qual realizou inúmeros concertos (Espanha, México, França, Eslováquia, Itália, Alemanha...) um dos quais registado em CD : ENCORES FADO Live (Ovação) editado em Portugal no ínicio de 2007 como disco Antena 1. 
Neste projecto interpreta poetas como: Fernando Pessoa, Cecília Meireles, Pedro Homem de Mello, Jorge Fernando, Pedro Abrunhosa, David Mourão Ferreira…
O tema “ Ausente “ integra a banda sonora da novela “ Vila Faia” e a revista arte sonora elege “ENCORES FADO Live” como disco do Mês de Fevereiro 2007.


... Este primeiro disco do projecto Encores Fado, inicialmente pensado apenas com um formato de concerto, é um álbum estupendo que em boa hora foi captado para um registo físico.

... É um testemunho da beleza da língua portuguesa, dos seus autores ( como é sublime ouvir aqui Fernando Pessoa cantado em "O Que Nunca Te Direi", talvez o momento máximo do álbum ), de como escrevem o amor, o encontro com o outro, mágoas que a vida edifica, a inevitável saudade, e como canta Margarida Guerreiro essas palavras, como nos embala em momentos com a melancolia doce da sua voz e noutros com alegria "alfacinha"...

In Revista Arte Sonora 

Casino da Figueira da Foz (Ciclo de espectáculos dedicados a Amália Rodrigues), Festival de Alpedrinha, Ollinkan Festival (México), Festival Sete Sóis Sete Luas (Itália)…

Convidada pela companhia francesa Mecanique Vivante a cantar no inédito projecto “ O canto das sirenes encontra o fado “ 
( Imaginarius 2007 ).


Custódio Castelo convida Margarida a cantar no concerto “ Sobre Camões” apresentado na Casa da Música no Porto e o final de 2007 é marcado pelo prestigioso convite da “Gala do Montepio Geral” (Coliseu dos Recreios e Coliseu do Porto).

2008 - Fado Capital VI
“A essencia do fado de A a Z”
(Ovação 2008)

Também em 2008, Margarida é uma das cantoras convidadas de Antonio Manuel de Moraes a registar temas inéditos com poemas do próprio no album/ Livro “Fadário”, onde interpreta “ Hino à Cantadeira “, “ Meu Alentejo, Meu fado “, e “ Corpo De Ébano “. Este projecto contou também com a participação de Joana Amendoeira, Diamantina, Célia Leiria, e Luisa Rocha. Surgindo também o convite do director do conceituado festival “7 Sóis 7 Luas”, para representar Portugal na multi-étnica “7 Sóis OrKestra” onde interpreta temas do seu repertório (Ausente e Libertação), e temas originários de outros países do mediterrâneo num percurso executado em sete diferentes linguas e dialetos, dialecto siciliano, dialecto calabrese, espanhol, italiano, grego antigo, sabir (a lingua mãe de todo o mediterrâneo) e a sempre presente poesia portuguesa. Este projecto foi registado num concerto realizado na Sicília em Maio de 2008, resultando no cd “ A night in Sicily” e apresentado em concertos em Portugal Continental e Açores, Itália, Espanha, França, Croácia, Israel, Suiça ... Além da voz de Margarida Guerreiro, participam neste projecto: Stefano Saletti (Italia) Produção, Bouzouki e Oud, Massimo Cusato (Itália, Calábria) - Bateria e Percussões, Jamal Ouassini (Marrocos) – Violino, Miguel Ortis (Espanha) - Guitarra Flamenca, Eyal Sela (Israel) – Sopros e Mario Rivera (Sicilia) – Baixo.

2010 – Fado de Amor (Mymusic Group)

A viver em Itália desde 2008, a cantora abraçou outras sonoridades cruzando a sua voz com géneros tão diferentes como os ritmos de Quartaumentata, Scialaruga, a arpa de Giuliana de Donno, ou o canto de Raffaello Simeone.
Margarida encontra-se neste momento na fase de pré- produção do seu novo trabalho discográfico a apresentar ao grande público no próximo ano. (in: facebook Oficial)

 

 

Videos Margarida Guerreiro

 

 
 

Manuel de Almeida

 
Fado, Fadistas, Manuel de Almeida, Fadista
 
Destaque
MANUEL DE ALMEIDA - Recordar

 

MANUEL DE ALMEIDA Manuel Ferreira de Almeida, nasceu em Lisboa no bairro da Bica em 1922­. Teve como actividade principal a profissão de fabricante e desenhador de calçado feminino. Aos 10 anos começa a sentir o gosto pelo Fado, começando a frequentar os retiros fadistas. Aos 28 anos, decide tornar-se profissional e o seu primeiro contrato é na Tipóia, sob a direcção de Adelina Ramos, onde permaneceu cerca de doze anos. Cantou ainda no Estribo, Retiro do Malhão, Faia, e no Olímpia Clube. Em 1962 é-lhe feita a Festa de Consagração levada a efeito no Pavilhão dos Desportos. Em 1963 e 1964 recebe o prémio Imprensa e o Óscar da Imprensa atribuído pela Casa da Imprensa, Actua na RTP com Natércia da Conceição e Mariana Silva. Fez parte do espectáculo intenerante de Maria Pereira "Cor é Vida" Em 1977 actua no Dia de Portugal, 10 de Junho em Joanesburgo Em 1977 actua no Dia de Portugal, 10 de Junho em Stuttggart Fernanda Maria convidou-o para a Lisboa à Noite, onde esteve contratado onze anos. Em 1979 Rodrigo inaugurou a sua casa o Forte Dom Rodrigo e convidou Manuel de Almeida, que ali se manteve até que a morte o silenciou. Em 1986 é o primeiro português a cantar na Coreia do Norte. Algumas das suas interpretações ainda hoje são lembradas, salientando-se de entre elas Fado Antigo, letra de Martinho de Assunção (pai) e Mãos Cheias de Amor, letra de Clemente Pereira. Gravou mais de uma dezena de LP e cerca de vinte e cinco singles, Em Barcelona grava o seu primeiro LP em parceria com Mariana Silva, mas o mais significativo da sua carreira foi a edição, em 1987, de “Eu Fadista Me Confesso”, produzido por Rão Kyao, o disco foi considerado pioneiro no enlace entre a tradição e a modernidade. È autor de vários poemas que interpretou, Não Vale a Pena Meu Bem, Por te Querer Tanto, Tempos que já lá vão, Longe de Ti, É a saudade, etc., tendo no entanto cantado muitos outros autores, João de Freitas, Fernando Farinha, João da Mata, Linhares Barbosa, Nascimento Fernandes, etc. Em 1993 em França actua na da cidade de Saint-Sever. Em Fevereiro de 1994 festejou as bodas de ouro e foi homenageado no Teatro São Luiz. Manuel de Almeida, foi desde sempre um aficionado da festa brava, e também um grande adepto do desporto, chegando a praticar futebol e atletismo, nos últimos anos enquanto pode, era o ciclismo o seu passatempo preferido. Manuel de Almeida faleceu em Cascais a 3 de Dezembro 1995, desde então os muitos amigos que deixou reúnem para o homenagear todos os anos no dia do seu aniversário 27 de Abril. Em 1996 a Casa da Imprensa concede-lhe a título póstumo o Troféu-Prémio Carreira Cascais dá o seu nome a duas ruas da cidade.
Publicado em 31 de outubro de 2013 in blog lisboa no guiness

 
 
 
 

Rita Gordo - Fado

 
Fado, Fadistas, Rita Gordo, Fadista
 
Descrição
 

Rita Gordo, Uma inovação na musica Portuguesa! Filha da fadista Maria da Fé e do poeta José Luís Gordo, Rita cresceu no meio de música e poesia... recentemente traz uma ilustre mistura de poesia e bom gosto musical para sua carreira.

 
Fotos, Videos e Contactos:
 

Maria da Fé e Rita Gordo apresentam «Fado Mãe» em Lisboa
31 de outubro de 2013 in musica.sapo.pt


A fadista Maria da Fé, com mais de 50 anos de carreira artística, atua no próximo domingo à tarde, com a filha, Rita Gordo, no pequeno auditório do Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa. O espetáculo intitula-se “Fado Mãe” e explora os pontos em comum entre as duas carreiras, disse à Lusa Rita Gordo, que editou o seu primeiro álbum, “Eu sou assim”, em janeiro do ano passado. “Eu e a minha mãe, entre outros, iremos interpretar em duo ‘Sete Colinas’”, adiantou a cantora que não esconde “a grande moção de cantar lado a lado" com Maria da Fé. "Além de mãe admiro-a como grande intérprete que é, e pelo lugar que ocupa na música portuguesa, no meu álbum não resisti a gravar um tema seu, à minha maneira, o 'Sem carinho – Padre Nosso’, do Frederico de Brito e de Armando Freire". Rita Gordo e Maria da Fé já partilharam o palco no B’Leza e no Festival Caixa Alfama, em setembro passado. “Desta vez é diferente, até porque vou interpretar cinco fados da minha mãe, nomeadamente ‘O que é que eu digo à saudade’, que é um emblemático da sua carreira, e o ‘Fado Fé’”, disse Rita Gordo. À agência Lusa, Rita Gordo afirmou que tem “uma linha completamente diferente” da de Maria da Fé, apesar de “se reconhecerem influências e pontos de contacto”. "Nasci e cresci a ouvir fado, mas procuro uma outra linha melódica sem renegar as origens - filha de fadista e pai poeta, que tem a maioria da sua produção cantada à guitarra e à viola, e gerimos desde 1975 uma casa de fados em Lisboa - não nego tudo isto", sublinhou. “Levei tempo a descobri o meu canto e a minha linha melódica, sabia que não era ‘fado fado’, mas sempre gostei de cantar e o Paulo [Parreira] incentivou-me muito a gravar”, contou. Guitarrista, compositor e o produtor do álbum "Sou assim", Paulo Parreira assina os arranjos e algumas composições em parceria com Rita Gordo. A cantora afirmou que, a definir-se a sua música, ela “anda algures entre o fado, o jazz e o pop fado”. A expressão “pop fado” foi uma experiência de Maria da Fé quando, em 1967, gravou um disco com o divulgador de jazz José Duarte. “A ideia foi do José Duarte e de um senhor chamado Raul Calado [publicitário, fundador do Clube Universitário de Jazz], homens do jazz, que me ouviram cantar na casa de fados A Tipóia. O dico foi gravado com a guitarra portuguesa do [José] Fontes Rocha, bateria e guitarra elétrica. Tinha quatro fados, mas só gravei três: ‘Lugar vazio’, criado pelo Tony de Matos, o ‘Fado Faia’, criação da Berta Cardoso, e ‘O namorico da Rita’. Ficou por gravar a voz, porque me constipei, na ‘Janela do rés-do-chão’, um fado marcha, e ficou só o instrumental", contou a fadista Maria da Fé à Lusa. Maria da Fé, natural do Porto, e já distinguida com a Medalha de Ouro da Cidade de Lisboa, entre outras condecorações, como a de Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, que recebeu este ano, gravou o primeiro disco em 1959. "O meu primeiro disco foi um EP, com quatro fados: dois meus e dois do Fernando Manuel, que era um rapaz que cantava na [casa de fados] Viela. Gravámos num sítio incrível, numa cave de uma casa de eletrodomésticos, que era do Arnaldo Trindade, na rua de Santa Catarina, em frente ao Café Majestic, no Porto. Gravei ‘Eu canto fado’ e ‘Sou tua’, do Casimiro Ramos". "Valeu a Pena", "Primeiro Amor", "Fado Errado", "Cantarei até que a Voz me Doa" são fados que Maria da Fé irá interpretar assim como a canção “Vento do Norte”, com a qual concorreu ao Festival RTP da Canção, em 1969. No concerto de domingo, às 17:00, no pequenmo auditório do CCB, as duas intérpretes serão acompanhadas por Paulo Parreira, na guitarra portuguesa, Rogério Ferreira, na viola e Paulo Paz, no contrabaixo. By @Lusa

 
 
Blog http://guardafados.blogspot.pt/
 
 
 
Fado e Fadistas Espectaculos: A Naifa | Adelaide Ferreira | Amor Electro | Cantora Ana | Ana Malhoa | Azeitonas | Bandalusa | Canário e Amigos | Carminho | Artista Clemente | David Antunes | Deolinda | Grupo Diapasão | Duo musical Bruno e Celia | Cantigas na Eira | Artista Emanuel | Fernando Correia Marques | GNR | Grupo Raizes do Minho | Artista Herman José | Fadista Gisela João | Fadista Duarte | Artista Jéssica | Joana | Joao Pedro Pais | José Malhoa | Mundo Novo | Marco Paulo | Paulo Gonzo | Quim Barreiros | Artista Ruth Marlene | Artista Suzy | Concertinas Tiago e Paulo | Tony Carreira | Artista Toy / Anabela e as Top Girls | Banda Nova Onda | Grupo musical Axn | Duo Big Banda | Teclista Big Jovem | Banda Celtas | Grupo Mendes Musica | Cantadores de desgarrada | Artistas Populares Xico e Zé | Grupo Musical Jovisom | Xico à Portuguesa | Banda Prata Latina | Artista Rosinha | Grupo Musical Toc & Foge | Nani Nadais | Noites de Fados | Grupo Musical 7 Saiais | Banda PK7
POLITICA DE PRIVACIDADE