.
 
Artistas Portugueses. Espectaculos. contacto Letras | Popular | Açores conjuntos de baile, grupos de baile, grupos musicais, Bandas de musica, Grupos e Bandas Musicais, artistas contactos de artistas, contactos de bandas, contactos de grupos musicais artistas cantores, artistas festas, festas populares, artistas populares
 
 
 
veja tambem
 
 
 
LETRAS DE FADOS
 

Bela Aurora

 

A Bela Aurora da serra, [Bis]
Não sei como não tem medo, [Bis]
Faz a cama e dorme só, [Bis]
Debaixo do arvoredo. [Bis]

 

A Bela Aurora chorava,
Ela no pranto dizia,
Já me morreu o meu bem,
Já não tenho companhia.


A Bela Aurora é prendada,
Como outra inda não vi,
Lembra-me a minha amada,
Que há muito tempo perdi.


Encontrei a Bela Aurora,
Sentada no meu jardim,
Vestida de prata e oiro,
A colher contas pr'a mim.


Quem te disse, Bela Aurora,
Que eu te queria largar,
Se bendita foi a hora
Que te principiei a amar?


Apalpei o lado esquerdo,
Não achei o coração,
De repente me lembrou,
Que estava na tua mão.


Suspiro por ti, meu bem,
Mas que vale suspirar?
Quanto mais por ti suspiro,
Menos te posso lograr.


 

(Letra e música: popular)
 

Charamba

 

Esta é a vez primeira, a vez primeira
Que neste auditório canto,
Em nome de Deus começo, de Deus começo,
Padre, Filho, Espírito Santo.

 

Senhora dona de casa, dona de casa,
Folha de malva cheirosa,
Dai-me licença qu'eu cante, ai qu'eu cante,
Na vossa sala formosa.


Boa noite, meus senhores, minhas senhoras, lindas flores
Que aqui estais neste salão,
Eu p'ra todos vou cantar e a todos quero saudar,
Do fundo do coração.


Eu vesti um vestido novo, vestido novo,
Para vir aqui cantar,
A charamba está no baile, ai está no baile,
É o meu bem e o meu par.


À vista trago quem amo, ai a quem amo,
Bem vejo quem 'stou querendo,
Defronte está quem adoro, ai quem adoro,
Quero bem a quem 'stou vendo.


A ausência tem uma filha, tem uma filha
Que se chama saudade,
Eu sustento mãe e filha, ai mãe e filha,
Bem contra a minha vontade.


Em te vendo, vejo a Deus, ai vejo a Deus,
Não sei se perco, se não,
Trago a Deus dentro do peito, ai no meu peito,
E a ti no meu coração.



 

(Letra e música: popular)
Fernando Faria (Ilha Terceira)
 
 

Brigada Victor Jara - "Charamba" (Açores) do disco LP "Tamborileiro" (1979)

 

É o segundo disco da Brigada Victor Jara.
Com Né Ladeiras (colaboração especial na viola acústica,cavaquinho e adufe).
(publico o disco na integra)

 

A praia

 

Olha a praia, fita a praia,
Olha a praia onde fica;
Fica atrás daquele outeiro,
Presa com um laço de fita.


Olha a praia, fita a praia,
Olha a praia onde fica;
Na roda da tua saia,
À moda de gente rica.


Rola a praia, rola a praia,
Rola a praia aqui comigo;
Comigo não perdes nada,
Nem eu perco nada contigo.


Eu gosto muito da praia,
Mais gosto se lá te vejo;
Para irmos, bem juntinhos,
Apanhar um caranguejo.


Menina, vamos à praia,
Na praia se vende chita;
Uma cara, outra barata,
Uma feia, outra bonita.


Esta semana que vem,
Muito vou ter que comer;
Os miúdos de uma pulga,
Que a carne é p'ra vender.


Na praia já não há moças,
Que as levou a enchente;
Apenas escapou uma,
Que não tem cara de gente.


Na praia já não há moças,
Que as levou a fiada;
Apenas escapou uma,
Na sua cama deitada.


À praia, vamos à praia,
Que à praia só vai quem quer;
Quem for solteiro à praia,
Pr'a cima já traz mulher.

 

(Letra e música: popular)
Fernando Faria (Ilha de Sta. Maria)
 

Ao passar a ribeirinha

Tambem é um tema do cancioneiro Alentejano
 

Ao passar a ribeirinha
Pus o pé, molhei a meia,
Pus o pé, molhei a meia,
Pus o pé, molhei a meia!

 

Namorei na minha terra,
Fui casar em terra alheia,
Fui casar em terra alheia,
Porque não fiquei na minha!



Fui casar em terra alheia,
Minha mãe não me ralhou;
Minha mãe já não se lembra
Do tempo que já passou!



Do tempo que já passou,
Do tempo que já lá vai,
Minha mãe já não se lembra
Quando namorou meu pai!

 

(Letra e música: popular)
 
 
 
Arlindo Costa - Grupo Canto Chao - Ao passar a ribeirinha
 

Pézinho da Vila

 

Eu nasci à Sexta-Feira
de barbas e cabeleira
mais parecia o Anti-Cristo
até o senhor padre cura
que é homem de sabedura
nunca tal houvera visto

 

Ponha aqui o seu pezinho
devagar devagarinho
se vai à Ribeira Grande
eu tenho uma carta escrita
para ti cara bonita
não tenho por quem a mande

 

Fui-me casar às Capelas
por ser fraco das canelas
com uma mulher sem nariz
estas gentes das Fajãs
já me deram os parabans
p´lo casamento que eu fiz

 

Eu fui de Lisboa a Sintra
à casa da tia Jacinta
p'ra me fazer uns calçons
mas a pobre criatura
esqueceu-se da abertura
p'ra fazer as precisons

 

Eu fui até Vila Franca
escachado numa tranca
à morte duma galinha
o que ela tinha no papo
sete cães e um macaco
e um soldado da marinha

 

Toda a moça qu'é bonita
s'ela chora s'ela grita
nunca houvera de nascer
é coma a maçã madura
da quinta do padre cura
todos a querem comer

 

(Letra e música: popular)
 
 
 
PEZINHO DA VILA - Sons da Terra
 

Sapateia

 

Se tu suspiras, suspira,
Cá dentro, o meu coração;
Se tu choras, também chora,
Vê lá se te quero, ou não. [Bis]

[Refrão]


Sapateia, meu bem, Sapateia, ai
Outra vez a Sapateia,
Ó quantas vezes, ó quantas,
O jantar serve de ceia! [Bis]


O ladrão da Sapateia,
Na hora que quer partir,
Quem tem à vista o seu bem,
Dele se vai despedir.


[Refrão]


Ó Sapateia, meu bem,
Sapateia pr'a «diente»,
Adiante mais um par,
Que atrás vem muita gente.


[Refrão]


Vá de roda, fecha a roda,
Fecha de meia rodela,
Mal haja quem te dá penas,
Amada, querida, bela.


[Refrão]


Ó Sapateia, meu bem,
Ai torna a sapatear,
Uma volta não é nada,
Outra volta vamos dar.


[Refrão]


Dá-me a tua mão esquerda,
Que eu ta quero apertar,
Não te peço a mão direita,
Porque já tens a quem dar.


[Refrão]


Ó Sapateia, meu bem,
Sapateia agora aqui,
Eu quero morrer cantando,
Já que cantando nasci.


[Refrão]


Aí vem a Sapateia,
Para o balho se acabar.
Menina com quem balhei,
Bem me queira desculpar.


[Refrão]


Adeus, que me vou embora,
Para as bandas do além.
Quem me não conhece, chora,
Que fará quem me quer bem?


[Refrão]

 

(Letra e música: popular)
 
Musica Sapateia (Açores) - Ronda Dos Quatro Caminhos
 
 
 
 
 
 
Fado e Fadistas Espectaculos: A Naifa | Adelaide Ferreira | Amor Electro | Cantora Ana | Ana Malhoa | Azeitonas | Bandalusa | Canário e Amigos | Carminho | Artista Clemente | GB Banda de baile | Deolinda | Grupo Diapasão | Duo musical Bruno e Celia | Cantigas na Eira | Artista Emanuel | Fernando Correia Marques | GNR | Grupo Farra Minhota | Artista Herman José | Fadista Cuca Roseta | Minhotos Marotos | Artista Jéssica | Joana | Joao Pedro Pais | Quina Barreiros | Marco Paulo | Paulo Gonzo | Quim Barreiros | Artista Ruth Marlene | Artista Suzy | Tony Carreira | Artista Toy / Anabela e as Top Girls | Banda Nova Onda | Duo Bruno e Celia | Duo Big Banda | Banda Celtas | Grupo Mendes Musica Cantadores de desgarrada | Artista Xico | Grupo Musical Jovisom | Xico à Portuguesa | Banda Prata Latina | Artista Rosinha | Grupo Musical Toc & Foge | Noites de Fados | Grupo Musical 7 Saiais | Banda Oriente
POLITICA DE PRIVACIDADE