Brigada Victor Jara – Vira de Coimbra

Zeca Afonso – Vejam Bem
25 Novembro, 2016
Brigada Victor Jara – Charamba
25 Novembro, 2016
+

Fui encher a bilha e trago-a (bis)
vazia como a levei. (bis)
Mondego que é da tu’água, (bis)
que é das preces que eu chorei. (bis)

Ó laranjais de Coimbra (bis)
não torneis a dar laranjas. (bis)
Quem comigo as apanhava (bis)
já lá está nessas estranjas. (bis)

Dizem que amor de estudante (bis)
não dura mais que uma hora. (bis)
Só o meu é tão velhinho (bis)
qu’ inda se não foi embora. (bis)

O estudante de Coimbra (bis)
mora por baixo da ponte. (bis)
Por causa das raparigas (bis)
muito sapato se rompe. (bis)

Coimbra, p’ra ser Coimbra (bis)
três coisas há-de contar: (bis)
guitarras, tricanas lindas, (bis)
capas negras a adejar. (bis)

Se Coimbra fosse minha, (bis)
como é dos estudantes, (bis)
mandava-lhe pôr no meio (bis)
um vaso de diamantes. (bis)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *