Calema – A nossa Vez

Morreu o Zé Pedro, morte, Ze Pedro, Xutos e Pontapés, Morreu Zé Pedro, Zé Pedro, Xutos, faleceu, Antigos artistas, Artistas antigos
Morreu Zé Pedro
30 Novembro, 2017
Balelas, Cuca Roseta, Video, Filme, Cuca Roseta, Lisboa, Balelas, Letra da Musica, Canção, Fadista, Cuca Roseta, Cuca Roseta - Balelas, Balelas
Cuca Roseta – Balelas
15 Fevereiro, 2018
+

Calema – A nossa Vez

Video, Calema, Letra, A nossa Vez, Os Calema, Musica, África, Calema, Os Calema, A nossa vez, Calema músicas, Contactos, Os Calema, Banda, calema 2018, calema nova musica, calema músicas 2018

Calema, Letra, A nossa Vez

Calema

A Nossa Vez

Letra

Eu quero estar
Mais próximo do teu olhar
E viajar nesse mundo que só nos teus olhos eu posso ver

Eu quero gritar
Ainda que me falte a voz
Ou te dizer bem baixinho no ouvido que agora é a nossa vez

Vou Marcar no meu corpo a frase mais bela que existe de amor
E prometer nos meus beijos
Que só nos teus beijos
Eu quero viver

E quando acordares
eu quero lá estar
E vais perceber que o céu que tu procuras sempre foi teu

Refrão
Eu quero estar ao teu lado pra sempre
Relaxa e deixa-me fazer-te sorrir
É ao teu lado que eu me sinto diferente
É ao teu só ao teu

Quero te levar
A onde mais ninguém levou
Onde o ar cheira flores
E as flores são o espelho de quem eu sou

Eu quero gritar
Ainda que me falte a voz
Aceita agora é a nossa vez

E quando acordares
Eu quero lá estar
E vais perceber que o céu que tu procuras sempre foi teu

Refrão
Eu quero estar ao teu lado pra sempre
Relaxa e deixa-me fazer-te sorrir
É ao teu lado que eu me sinto diferente
É ao teu só teu

E quando eu te tocar
Vais ver
Que este sonho é real
Podes crer
E quando luz se apagar
Vais ver
Que o nosso Amor vai brilhar

E quando acordares eu quero lá estar
E vais perceber que o céu que tu procuras sempre foi teu

Eu quero estar
ao pé de ti
Pra sempre ficar
E nunca mais fugir 4x

Biografia

CALEMA

Fradique e António Mendes Ferreira, nasceram em São Tomé e Príncipe, respetivamente na Roça Ribeira-Peixe no sul do país (1987) e na capital São Tomé (1992).
Com a mesma mestiçagem que carateriza o povo Santomense, descendem de Cabo-verdianos, portugueses e angolares transportando em si uma diversa herança cultural que os conduziu à paixão pela música.
Frequentam a instrução primária em São João dos Angolares, capital do distrito de Caué, onde fizeram parte do grupocoral da Igreja de Santa Cruz dos Angolares.

Em 2009 procuram um nome mais curto e que tivesse um melhor significado e o escolhido mutuamente foi Calema. Calema significa uma especial ondulação na costa Africana, como as ondas ao chegar a praia trazem consigo sempre alguma coisa. Os Calema trazem : música, sorriso, emoções, cultura e o sol santomense.

Desde muito cedo participaram em vários concursos vencendo Lusartist e onde começaram a trabalhar o disco de estreia “Bomu Kêlê” (Vamos acreditar em crioulo). Disco repleto de surpresas em crioulo e em português, onde os Calema desafiaram-se compondo todos os temas do disco.
Estes dois rapazes surpreendem com o misto das suas vozes cristalinas, vozes puras, vozes potentes.

Onde eles passam nunca ficam desapercebidos, as suas personalidades humildes, músicos carismáticos, e por vezes chamados os anjos Calema.

“O segredo de um vencedor é acreditar na vitória e destruir barreiras com a fé”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *